VISUAL STATE UNE V-RAY NEXT E VRSCANS PARA PROJETO JAGUAR

A tecnologia de próxima geração da Chaos Group ajuda um novo estúdio criativo a criar renderizações de tirar o fôlego.


Para o Visual State, um estúdio criativo situado em Sydney, criar uma imagem realística de um Jaguar foi uma escolha natural - a empresa precisava de novas imagens automotivas para adicionar ao seu portfólio, e os fundadores Danil Gorskikh e Ian Connor adoram carros. Foi também uma excelente oportunidade para experimentar o V-Ray Next para o 3ds Max e também o VRscans, a tecnologia de ponta de digitalização de material da Chaos Group.


Aqui, Danil conta-nos como eles criaram essas imagens.



Poderia contar-nos um pouco sobre a Visual State?


O nosso foco principal é CGI e retouch para publicidade. Somos um estúdio jovem com uma equipe de artistas talentosos. Ian e eu estamos na indústria há mais de 15 anos, e já trabalhamos para varias estúdios criativos e agências diferentes.



O que vos inspirou a criar o projeto Jaguar?


Tivemos um inicio de ano um pouco complicado, e decidimos trabalhar em projetos internos. Desde que começamos a Visual State há um ano atrás, tivemos apenas alguns projetos de comerciais de carros, então escolhemos expandir nosso portfólio nessa área.





Fale-nos um pouco do processo de criação das imagens

Decidimos adotar uma abordagem artística e trabalhar a partir da composição geral e das cores, antes de nos concentrarmos nos detalhes. Isso permitiu que nos pudéssemos focar no lado criativo do projeto, sem termos que nos preocuparmos muito com aspetos técnicos de sombreamento e renderização.

Usando um modelo 3D CAD de um dos nossos trabalhos anteriores, rapidamente combinamos o carro com as placas traseiras e selecionamos vários ângulos de câmara diferentes de que gostámos.

Após isso, limitamos o projeto a duas imagens finais. O Ian fez um apontamento rápido nas fotos para estabelecer a aparência geral das imagens, e eu trabalhei na iluminação, pintando as áreas indesejadas no HDRI e adicionando luzes extras à cena para melhor contrastar a forma do carro. Construí uma proxy geometry rápida da rua e do prédio para obter os reflexos corretos no carro, em termos da configuração da cena foi basicamente isto. É claro que passei algum tempo preparando o modelo CAD para renderização: dividi o modelo em elementos, atribuí shaders e testei diferentes materiais. Nós confiamos nos VRscans e quase que ignoramos completamente a parte de sombreamento neste trabalho. A maioria dos nossos materiais eram VRscans, e para o resto usamos shaders da nossa biblioteca.




Qual foi a parte mais complicada do projeto?


A parte mais complicada do trabalho foi a falta de tempo livre. Como era um projeto interno, tivemos que alternar entre este e vários outros trabalhos comerciais. A solução foi utilizar os recursos certos para agilizar o processo criativo.

Dados CAD deram-nos uma geometria perfeita. Um HDRi do artista CG Onur Durson ajudou-nos a minimizar o tempo que passamos na parte de iluminação. VRscans tratou do sombreamento. Tudo o que precisávamos de fazer era concentrarmo-nos na composição para criar uma imagem interessante.



Utilizaram algumas ferramentas de V-Ray que não tinham experimentado anteriormente?


Para este projeto, decidimos usar a GPU V-Ray com VRscans, pois a versão beta do Next tinha acabado de ser lançada e já suportava VRscans. Nós fizemos uma aplicação para os nightly builds e, assim que nos foi concedido acesso, mergulhamos de cabeça!

A velocidade de renderização melhorou muito nas novas versões e deu-nos updates quase instantâneos enquanto trabalhávamos na cena. A versão anterior do V-Ray não tinha essa interatividade. Eu gostei também do novo Adaptive Dome Light - ajudou a limpar muito do noise.

"A VRscans fez com que fosse um prazer trabalhar no projeto enquanto artistas, ao invés de técnicos. Deu-nos resultados realistas logo de cara."
Danil Gorskikh, Visual State


Como é que o VRscans ajudou?


A VRscans fez com que fosse um prazer trabalhar no projeto enquanto artistas, ao invés de técnicos. Deu-nos resultados realistas logo de cara.

Nós construímos uma biblioteca com os nossos próprios materiais, que funcionam bem em qualquer iluminação - mas que ainda assim exigem pequenos ajustes dependendo de cada projeto. O VRscans fornece variações subtis de cor e reflexo, o que acrescenta um toque final de realismo ao projeto. Isto pode ser bastante difícil de se conseguir usando materiais personalizados, e quanto mais adicionarmos a eles, mais o tempo de renderização aumenta. Com o VRscans, esse tempo foi muito rápido e o resultado ficou logo à vista



Onde é que usaram os materiais do VRscans?


Todos os materiais principais usados na nossa cena são VRscans: pintura de carro, plástico, couro interior. Eu gosto da opção de poder afinar a cor nos VRscans. Dá-nos uma ampla gama de liberdade criativa. Por exemplo, não conseguia encontrar tinta para carros brancos na biblioteca com flakes específicos, por isso fi-lo através de um ajustamento de cores de um shader de pintura de carro azul.



Como é que as imagens foram recebidas?


Recebemos muitos comentários positivos na comunidade artística e dos nossos clientes. O projeto arrecadou bastantes likes no Behance, o que foi uma surpresa para nós, já que o perfil da nossa empresa foi criado apenas há alguns meses e não tínhamos muitos seguidores.



O que vem a seguir para a Visual State?


Estamos ocupados com mais projetos interessantes, tanto comerciais como pessoais, para nos ajudar a crescer enquanto estúdio. Já começamos a trabalhar noutro projeto automotivo entre os nossos trabalhos comerciais.




Traduzido por Maria Duarte

Artigo original em inglês

Contacto: hello@vray.pt

Todas as imagens presentes neste site (excepto referentes aos artigos do blog) foram criadas por instrutores ou alunos da Vray.pt e por conseguinte têm os direitos de autor reservados. Qualquer uso das mesmas, seja em formato original ou alterado é proibido. Para obter uma licença de utilização por favor contacte-nos.

© vray.pt 2020. Portugal. Todos os direitos reservados.