V-Ray 3.6 para Rhino: Um grande passo em frente para a visualização 3D

Atualizado: 8 de Jan de 2019


Federico Fernandez Rodriguez, arquiteto e visualizador de 3D, trabalha com V-Ray para Rhino. Há mais de 10 anos que já usa este software no seu estúdio de arquitetura, F2R Studio, e desde 2011 que tem um contributo inestimável para o nosso programa beta. Nós gostamos tanto dele que até já usámos uma das suas imagens no instalador de V-Ray para Rhino. Com o lançamento do V-Ray 3.6 para Rhino, convidámos Federico para escrever este post do blog de visitas acerca das suas características preferidas no software, e porque é que ele o continua a usar.


Eu adoro o V-Ray para Rhino

Metade do meu negócio é a visualização 3D, e a outra metade é design arquitetónico. O V-Ray para Rhino sempre me permitiu ir saltando entre estes dois mundos, expressar o design do projeto rápido e eficazmente, e satisfazer os pedidos dos clientes por imagens. Eu observei o V-Ray para Rhino evoluir para um software completamente novo com mais ou menos as mesmas capacidades que o V-Ray para 3ds Max. A única limitação é o sistema operativo e não o V-Ray.


Renders mais rápidos e Fur

A velocidade é a maior e mais impressionante mudança que eu vi no V-Ray para Rhino. Quando testei algumas cenas antigas feitas no V-Ray para Rhino 2.0 na versão 3.0, elas renderizaram quase 5 vezes mais rápido. Até mesmo os principiantes notariam esta mudança no instante!


Isto foi alcançado com características como luzes ajustáveis, luzes probabilísticas, uma nova base que já não precisa de subdivisões de materiais… sim, vocês ouviram bem! Acabaram-se as subdivisões!


Também sou um grande fã de fur, o muito esperado plugin de cabelo, que foi perfeitamente integrado na base do programa. O V-Ray para Rhino 3.6 tem exatamente o mesmo fur que Max, e trabalha na perfeição.


Interface e Asset Editor

A interface do V-Ray 3.6 para Rhino é compacta, intuitiva e user-friendly, e possui a maior parte das configurações que encontramos no V-Ray para 3ds Max. O novo Asset Editor reúne tudo o que precisamos num só sítio - e vai deixar-vos de boca aberta!

A opção de arrastar e largar está agora disponível para todos os mapas e texturas, e as operações dentro do asset editor são rápidas e fáceis. Em comparação com o V-Ray para Rhino 2.0, onde eu tinha que carregar manualmente cada mapa, é bastante revolucionário.


Domelights, VRscans e V-Ray Scenes

Houve um enorme progresso nas domelights. A iluminação interior das cenas é agora perfeita, e muito mais fácil de obter sombras corretas – mesmo com domelights.

Vejam a imagem abaixo.

O tratamento de geometria complexa de interior e exterior nunca foi tão simples, graças à nova interface de proxy atualizada, onde podemos escolher diferentes modos de visualização. Sem mencionar a oportunidade de usar os materiais super realistas de VRscans.

O V-Ray 3.6 para Rhino, também nos apresenta V-Ray Scene Files como uma alternativa a proxies. Podemos até renderizar cenas inteiras de outras plataformas como Maya ou Max. Conseguem imaginar as possibilidades que isso oferece?


Falando de cenas de exterior, quem disse que o V-Ray para Rhino não consegue lidar com vegetação para exteriores? A imagem acima foi criada usando fur com um mapa de distribuição para dar um ar de aleatoriedade, e plantas proxy!


Evoluir do V-Ray para Rhino 2.0 para 3.6 vai mudar completamente a maneira como trabalham, seja em termos de velocidade, produtividade ou simplesmente de utilização.


Estou a fazer coisas em 3D que eram impossíveis antes, sem as pós-produções pesadas.


Mesmo que eu use pós-produção, tento reduzir, tanto quanto possível, a quantidade de tempo que gasto nisso. O V-Ray 3.6 para Rhino permite-me fazer exatamente isso, que era algo que já desejava há algum tempo.


O V-Ray 3.6 é a ferramenta mais extraordinária que um artista 3D que trabalha com Rhino pode procurar. Numa industria cada vez maior, não existe melhor investimento que a última versão. E se não estiverem prontos para fazer o investimento podem fazer o download da versão trial e explorar as suas infinitas possibilidades.

Vejam o vídeo What’s new in V-Ray for Rhino 3.6.



SOBRE O AUTOR - Federico Rodriguez

Federico Rodriguez é um arquiteto italiano, licenciado e registado, com um mestrado magna cum laude na disciplina. Os seus pontos fortes residem no design arquitetónico e representações visuais de 3D, tem uma paixão por modelação e encontrar as formas. Federico também ensina modelação 3D, rendering e pós-produção. Ele tem colaborado com a Chaosgroup no desenvolvimento do V-Ray para Rhino desde 2011.


Artigo original em Inglês

Traduzido por Sara Correia

Contacto: hello@vray.pt

Todas as imagens presentes neste site (excepto referentes aos artigos do blog) foram criadas por instrutores ou alunos da Vray.pt e por conseguinte têm os direitos de autor reservados. Qualquer uso das mesmas, seja em formato original ou alterado é proibido. Para obter uma licença de utilização por favor contacte-nos.

© vray.pt 2020. Portugal. Todos os direitos reservados.